25 de fev de 2016

Apple trabalha para deixar o iPhone ainda mais difícil de ser hackeado

Em meio a um processo judicial contra o FBI pelo direito de não hackear um iPhone, a Apple está trabalhando para tornar o iOS ainda mais seguro, o que faria disputas como esta serem inúteis.
O caso contra o FBI envolve uma brecha de segurança na arquitetura do iOS. Embora o sistema possua recursos que impedem técnicas de obtenção de senha por força bruta, ele permite que os usuários instalem atualizações sem precisar desbloquear o aparelho - o que facilita o trabalho das assistências técnicas.
É essa brecha que o FBI quer explorar. Os investigadores foram à Justiça para tentar obrigar a Apple a criar uma atualização que desbloqueie o iPhone 5c usado pelo casal que matou 14 pessoas num ataque em San Bernardino, no começo de dezembro.
Fontes do New York Times afirmam que a Apple já vinha trabalhando numa solução para o problema semanas antes de a briga contra o FBI tomar as proporções atuais. O especialista em segurança Jonathan Zdziarski disse ao jornal que apenas sua equipe mandou “provavelmente 50 ideias diferentes” à companhia sobre como consertar a brecha

Entretanto, quando o caso se tornou público o mercado passou a questionar por que a Apple permite que o software que é o coração do iPhone possua tamanha abertura. Isso deve ser mudado em breve, independentemente de como terminar a disputa contra o FBI.

Fonte: Olhar Digital.