15 de jun de 2016

No iOS 10, você finalmente vai deletar apps nativos do seu iPhone


Tela mostra apps nativos do iOS que poderão ser removidas

Uma das novidades do iOS 10, lançado nesta segunda-feira (14) pela Apple, passou batido para muitos, mas promete ser a alegria de quem sofre com a falta de memória interna nos iPhones. A empresa vai finalmente liberar a possibilidade de remover aplicativos nativos no novo sistema, que será liberado para todos os usuários até o final do ano. Quem diz isso é a própria Apple, que lançou uma página para mostrar os 23 apps que serão beneficiados com a novidade.
A lista inclui os apps Amigos, Bolsa, Bússola, Calculadora, Calendário, Contatos, Dicas, FaceTime, Gravador  HomeiBooks, iCloud Drive, iTunes Store, Lembretes, Mail, Mapas, Música, News, Notas, Podcasts, Tempo, Videos e Watch.
Para remover um ou mais desses apps nativos no iOS 10, toque e segure o ícone do aplicativo na tela inicial até que ele vibre; toque no ícone X no canto do app e depois em Remover; pressione o botão Home para terminar.
Para restaurá-lo, é pelo caminho normal da App Store: lá dentro, procure o aplicativo desejado, toque no ícone de baixar (uma nuvem com uma seta) e restaure-o. Terminado o download, ele estará de volta à tela inicial.
O usuário do Twitter @Shorty diz já ter acessado a versão do iOS 10 para desenvolvedores e postou um print dos apps já prontos para serem desinstalados (imagem acima).
Mas a novidade também vem com um pouco de "terrorismo" por parte da Apple. A empresa avisa: "quando você remove um app nativo, você também remove qualquer dado relacionado do usuário e arquivos de configuração. Isso pode afetar coisas como funções do sistema relacionadas ou informações sobre o seu Apple Watch".
Alguns exemplos do que poderá acontecer: se você tem um Apple Watch emparelhado com o iPhone, remover um app desses do celular também removerá esse mesmo app no Watch. Se você apagar os apps de Bolsa ou Tempo, as notificações trazidas por eles na Central de Notificações do seu iPhone também vão sumir.
Além disso, diz a Apple: "as aplicações integradas no iOS são projetadas para serem muito eficientes em espaço, pois todas elas juntas usam menos de 150 MB".
Em 2014, o iOS 8 causou celeuma entre usuários por causa do seu tamanho exagerado. Ele tinha cerca de 5 GB e ocupava mais da metade da memória do iPhone 5C, que ainda era vendido na época. Mas, de fato, a Apple aprendeu com o erro e a versão 9 do iOS já era bem menor, com 1,3 GB.
Fonte: Uol.