12 de set de 2016

3 razões que fizeram a Apple aposentar o conector de fone no iPhone 7

Listamos três motivos para a empresa ter tomado a decisão de abandonar o jack de 3,5mm em seus novos smartphones. Motorola já tinha feito isso com o Moto Z.

Nós já sabíamos do fim do conector de fone no iPhone 7 há algum tempo, com base nos muitos rumores dos últimos 12 meses. A pergunta que estava na minha cabeça não era se a Apple ia realmente fazer isso, mas como iria explicar sua decisão.
Bom, recebi minha resposta nesta quarta-feira, 07/09, durante o evento da Apple em San Francisco, nos EUA, e ela foi bem maior do que o esperado. Veja abaixo.
Razão 1: Lightning
A versatilidade do conector Lightning, que pode transferir dados e energia em ambas as direções, estava no topo da lista da Apple. O VP de marketing da empresa, Phil Schiller, descreveu as várias razões pelas quais você deve preferir um conector Lightning para fones de ouvido, incluindo a habilidade de usar fones com cancelamento de ruído sem precisar usar pilhas/carregar a bateria.
Ninguém nunca disse que o Lightning não é uma ótima maneira para conectar fones de ouvido - já até existem muitos fones baseados no conector. Por isso, o argumento da Apple é que essencialmente você não precisa de dois métodos para conectar fones de ouvido com cabos em um pequeno smartphones. O Lightning é mais versátil (já que pode ser usado para recarga de bateria e acessórios), por isso acaba vencendo a “disputa”.
Eu poderia reclamar aqui sobre como o conector de fone é uma das tecnologias mais presentes no mundo, mas a inclusão de um adaptador (Lightning para 3,5mm) na caixa parece ser um reconhecimento disso.
Um outro trecho desse argumento é que os EarPods, da própria Apple, são “os fone de ouvido mais populares do mundo”, como afirmou Schiller. A maioria dos usuários de iPhone realmente apenas usam o fone que vem na caixa. No iPhone 7, esses fones terão um plug diferente. Mas provavelmente a maioria das pessoas não vai ligar para isso, pelo menos não na maior parte do tempo.
Razão 2: Está apertado aqui
Sou bastante solidário ao argumento da Apple de que, em um aparelho pequeno como o iPhone, todo milímetro cúbico de espaço é importante, e que um conector analógico de fone pode atrapalhar as coisas. É claro que toda mudança que a empresa faz no iPhone é uma troca, e alguns recursos são considerados intocáveis. Então por que o conector do fone tornou-se algo dispensável de repente?
O jornalista John Paczkowski , do BuzzFeed, escreveu a resposta definitiva para essa pergunta, a partir de declarações de pessoas da Apple envolvidas na decisão. “É difícil imaginar a equipe de design de hardware da Apple paralisada por uma entrada de legado. Mas quando você está lidando com um aparelho de computação com tolerâncias dimensionais extremamente apertadas, existirão desafios”, afirmou.
Neste caso, o novo módulo da câmera (com estabilização óptica de imagem) ocupou muito mais espaço no iPhone 7. Uma placa mãe precisou ser movida para acomodar o novo módulo da câmera. Isso levou a um efeito cascata de complexidade - que, em troca, levou os engenheiros a verem o que aconteceria quando removiam a entrada do fone. Esse argumento não me convence de que a Apple tinha de remover o conector do fone. Mas me convence de que, com o conector já sendo considerado um recurso opcional que será eventualmente removido, isso foi o bastante para empurrar as coisas.
Razão 3: wireless é o futuro
Essa é a maior razão para a Apple remover o conector do fone de ouvido: ela tinha uma “visão”. Ou, mais precisamente, tinha um produto alternativo pronto para sair, e que mostra tudo que é bom sobre wireless e ruim sobre fones com cabo.
Preciso dizer, os novos AirPods são impressionantes. Como Susie Ochs disse, pude testar os novos fones wireless da Apple e fiquei impressionado. Como a empresa controla o hardware e software nas suas plataformas, os AirPods se conectam com o seu iPhone assim que você abre a caixa, com apenas um toque, e então esse pareamento sincroniza automaticamente com outros aparelhos para que eles funcionem de maneira direta com Macs e iPads. Os sensores embutidos sabem quando estão nas suas orelhas e mudam o comportamento deles de acordo com isso. Alguns toques acionam a Siri.
A maioria dos outros fones do mercado são montados por fabricantes a partir de uma base de recursos genéricos. Os AirPods impulsionam a usabilidade de fones wireless para diferentes frentes, tudo porque a Apple é uma das poucas empresas que possui a habilidade e os recursos para criar um produto desse tipo.

Os AirPods poderiam existir em um iPhone que ainda tenha um conector de fone? Claro que sim. Mas eles são um objeto útil para a Apple apontar como uma razão pela qual o conector não merece mais continuar entre nós.
A afirmação de Phil Schiller de que os usuários precisavam ter “coragem” para abandonar os conectores de fone gerou muita controvérsia. Mas entendo o que ele estava tentando dizer: que a Apple, em sua história, tomou decisões arriscadas para se separar de uma tecnologia que todos sabiam que estava condenada, mas ninguém estava disposto a matá-la por conta própria. 
O iPhone é o maior produto do mundo da tecnologia. E a Apple uma das empresas mais valiosas do planeta. Esse abandono do conector do fone muito provavelmente funcionará como um sinal para os rivais da Apple que é seguro aposentar a entrada de 3,5mm para fones. 
Fonte: Macworld.