26 de out de 2016

Apple supera expectativas e vende 45,5 milhões de iPhones no trimestre

A Apple está se preparando para lançar novos Macs nesta quinta-feira, 27/10, que muito provavelmente é a razão para a empresa ter reagendado a divulgação do seu balanço financeiro para terça-feira, 25/10 - assim os Macs dominam as manchetes em vez do balanço da companhia.
A empresa de Cupertino vendeu 45,5 milhões de iPhones no trimestre encerrado em setembro - que também é o último trimestre fiscal da companhia em 2016. Mas esses números incluem apenas duas semanas de vendas do iPhone 7 e os primeiros sinais do impacto do fiasco do Note 7, da rival Samsung.
As vendas de iPhones foram melhores do que o esperado. Os analistas tinham previsto 44,8 milhões de smartphones comercializados no período, o que a Apple conseguiu superar com folga.
Com isso, a Apple registrou receita de 46,9 bilhões de dólares, bem menos do que os 51,5 bilhões de dólares registrados no mesmo período do ano passado. O lucro da companhia também caiu, indo de 11,1 bilhões de dólares para 9 bilhões de dólares no trimestre mais recente.
E apesar da queda geral da receita e lucro, a Apple está focando nos seus serviços. Isso porque o segmento, que inclui iCloud, Apple Music, iTunes e App Store, registrou uma receita de 6,3 bilhões de dólares, número 24% superior ao registrado no mesmo período de 2015.
O CEO da Apple, Tim Cook, afirmou que a empresa está “animada com a resposta dos usuários ao iPhone 7, iPhone 7 Plus e Apple Watch Series 2”.
Os analistas esperavam que a Apple vendesse 45 milhões de iPhones, 8,5 milhões de iPads e 5,1 milhões de Macs, o que resultaria em uma receita de 47 bilhões de dólares - maior do que o registrado pela maioria das empresas do setor, mas menos do que os 51,5 bilhões de dólares atingidos pela Apple no mesmo período do ano passado.
A Apple superou as expectativas com iPads, com a venda de 9,2 milhões de tablets, mas decepcionou com os Macs, ficando em 4,9 milhões de computadores comercializados no período. Isso resultou em uma queda de 17% nas receitas dos Macs, o que a Apple espera mudar com os novos modelos que serão anunciados na quinta-feira, 27/10.
Mas o quarto trimestre fiscal da Apple, que se encerra em setembro, nunca é o ponto alto da companhia. O “boom” deve ocorrer, como sempre, nos últimos três meses do ano. Para o primeiro trimestre fiscal de 2017, que compreende outubro, novembro e dezembro, a Apple prevê uma receita que fique entre 76 bilhões e 78 bilhões de dólares.
Fonte: Macworld.