4 de jun de 2018

Apple anuncia iOS 12 com foco em realidade aumentada e uso saudável do celular

A Apple anunciou nesta segunda-feira, 4, o iOS 12 durante a WWDC, sua conferência anual para desenvolvedores. O sistema terá um foco em realidade aumentada, com direito a um novo ARKit, e também na saúde dos usuários, com recursos para reduzir o vício em aplicativos e no próprio smartphone. O SO também receberá atualizações na Siri, no FaceTime e, como não poderia deixar de ser, nos Animojis. A atualização chegará ao maior número já visto de dispositivos da empresa e uma prévia para desenvolvedores estará disponível ainda hoje.
Realidade aumentada
Os principais destaques ficaram com a realidade aumenta. Craig Federighi, vice-presidente executivo de engenharia de software da Apple, revelou novo formato, chamado de USDZ. Os arquivos com a extensão poderão ser usados por todo o sistema — ou seja, um arquivo em realidade aumentada poderá ser visualizado no Safari ou mesmo no Mail e também compartilhado com um toque no Share.
Vice-presidente executivo da Adobe, Abhay Parasnins garantiu que a empresa vai suportar o formato e também trazer novos aplicativos do Creative Cloud ao SO. Além disso, o executivo anunciou um novo app, que será usado para incluir imagens e texto em realidade aumentada. Do lado divertido, o diretor criativo da Lego, Martin Sanders, demonstrou um app de AR para o sistema que cria cenários digitais e jogos a partir de brinquedos da marca.

Federighi, da Apple, ainda destacou o novo ARKit 2.0, que adiciona suporte a atividades com múltiplas pessoas e também conta com melhor rastreamento facial, algo que afetará diretamente os Animojis. Ele também demonstrou um novo app, chamado Measure (acima), que pode ser usado justamente para medir objetos com a câmera, como uma fita métrica.
Saúde dos usuários
A Apple também apresentou recursos pensados para a saúde dos usuários, como antecipado na última semana. Para minimizar a enxurrada de notificações, por exemplo, a função Do Not Disturb poderá se ligar automaticamente durante a noite e os donos de iPhones também poderão agendar o desligamento automático da funcionalidade (como acontece nos Androids).
O iOS 12 também criará relatórios de uso semanais para mostrar aos usuários quanto tempo eles passaram em cada aplicativo no celular para ajudá-los a combater um eventual vício. Por meio do Screen Time, será possível ainda definir limites de uso para os aplicativos, com o próprio sistema enviando notificações para avisar o usuário de que ele já ultrapassou o tempo limite estipulado para o Instagram, por exemplo. O recurso funcionará em sincronia entre iPhones e iPads.
Melhorias na Siri
A Siri não foi deixada de lado e vai ganhar um recurso chamado de Shortcuts. Com ele, o usuário poderá criar atalhos para seus comandos mais comuns, como “encontre minha chave”, ativando a assistente pessoal sem nem precisar falar uma frase completa. Um aplicativo de mesmo poderá ser usado pelos usuários como um editor de ações automáticas, para criar atalhos relacionados a atividades. Um de surfe, por exemplo, faz a assistente buscar as informações relacionadas ao clima e também abrir o mapa com a rota para o local.
Novidades em mensagens e FaceTime
O aplicativo de mensagens terá novidades, especialmente nos Animojis. Aproveitando as melhorias de realidade aumentada, o recurso vai ser capaz de rastrear mais do que apenas os olhos e a boca, estendendo a detecção de movimentos à língua. A Apple também vai incluir uma nova função chamada Memoji, para criação de animojis personalizados — na linha do que a Samsung fez no S9.
O FaceTime, por sua vez, vai seguir o caminho do WhatsApp e ganhar chamadas em grupo. Com suporte a até 32 pessoas, elas poderão ser iniciadas inclusive dentro do Messages.
Notificações agrupadas e apps do sistema
As notificações do iOS vão finalmente poder ficar agrupadas. Federighi destacou que, além de juntar os avisos de um mesmo app, o sistema vai poder colocar as notificações de um mesmo tempo em um bloco único. É um pedido antigo dos usuários e um recurso presente nos Android há alguns bons anos.
Entre os aplicativos que já vêm com o sistema, o Fotos ficou mais parecido com seu homônimo do Google, com direito a uma ferramenta de busca aprimorada e também a uma função de “Featured Photos”, que mostra lembranças da mesma data há um ano ou mais.
O aplicativo de ações, Stocks, teve o visual reformulado e ganhou integração com o News, que também ganhou um novo design — e um canal de navegação, para os usuários encontrarem as notícias que mais importam. O Books, por sua vez, recebeu um recurso para a pessoa retormar a leitura de onde parou.
Por fim, o CarPlay, que já tinha suporte a diversos, aplicativos de mensagens, passará a rodar apps de mapas de terceiros, como Waze e Google Maps, eliminando a restrição ao Apple Maps.
Fonte: Olhar Digital.