18 de jul de 2018

macOS Mojave – 6 funcionalidades que os utilizadores vão adorar

A Apple renovou toda a sua gama de sistemas operativos e software nativo. Já demos conta de 20 funcionalidades novas no iOS, das mais de uma centena existentes, e agora deixamos 6 novas funcionalidades que vai adorar ter no seu macOS Mojave.
Imagem do MacBook Pro com o novo macOS Mojave

Depois de instalarmos toda a nova gama de sistemas operativos nos dispositivos Apple eleitos para atualização, isto é linha Mac, Apple Watch, iPhone, iPad, Apple TV e HomePod, deixamos para o macOS 6 boas funcionalidades que irão enriquecer a sua experiência de utilização.

Novidades no macOS Mojave


1 – Pilha (Stacks)

A organização do ambiente de trabalho é algo que, no nosso entender, deve merecer muita atenção por parte do utilizador. Faz parte das boas práticas ter um ambiente de trabalho limpo para não se perder tempo. Chegamos mesmo, em tempos, a ensinar a criar pastas por extensãopara ajudar a organizar, lembram-se?
Pois bem, com a introdução no macOS High Sierra da função de sincronização da Secretária para o iCloud, o requisito de organização recebeu uma maior atenção e no macOS Mojave a Apple introduziu a opção de Pilha.
A opção Stacks (pilha) que é usada para agrupar documentos (ou aplicações) nas pastas existentes na Dock, está agora disponível na área de trabalho, organizando instantaneamente os ficheiros em diferentes pilhas. Pode ser ativada clicando em Usar pilhas no separador Exibir na barra de menus.
Como se pode ver, as pilhas são agrupadas por tipo de ficheiro, data de abertura, data de adição, data de alteração, data de criação e identificadores.
Para ativar as Pilhas pode ir ao menu Visualização > Use Stacks ou, com o botão direito no ambiente de trabalho ativar pela opção no menu de contexto, tal como pode ver na imagem em cima.

2 – Quick Look

Esta é das funcionalidades que mais nos poupam tempo e é, provavelmente, das melhores funcionalidades que a Apple, há muito tempo, introduziu no seu sistema operativo. Chegamos mesmo, aqui, a explicar como se usa e a dar mais vida a esta opção com a adição de mais recursos.
Quick Look é a forma mais rápida para visualizar ficheiros no macOS mesmo quando não existe aplicação que consiga abrir a extensão do ficheiro em causa. Nesta última versão do macOS Mojave, apresentada na semana passada, a Apple introduziu a possibilidade de fazer mais ações nesse “preview” rápido. Por exemplo, agora com Mojave poderá rodar instantaneamente imagens, tirar capturas do ecrã e de vídeos, pressionando novamente a barra de espaço e guardando as alterações.
Em determinados conteúdos, como imagens, capturas de ecrã ou PDFs, podemos incluir marcações, usando a ferramenta Caneta. A melhor parte é que podemos partilhar a  imagem e clicar em cancelar para voltar ao arquivo original, o que a torna perfeita para trabalhar com modelos.
Anteriormente, tínhamos que fazer uma duplicação ou desfazer todas as alterações para voltar ao original.
A marcação do Quick Look também inclui uma nova ferramenta de corte, que funciona de maneira semelhante à ferramenta de recorte do Photoshop. Usar o Quick Look num ficheiro de vídeo abrirá um novo ícone de corte, permitindo que reduza o vídeo de maneira semelhante ao iOS.
Se não sabe usar o Quick Look, que não deve haver quem não saiba, selecione um ficheiro e clique na tecla Espaço, no seu teclado.

3 – Recursos do Finder

No macOS Mojave já não vamos encontrar no Finder, nas funcionalidades de visualização, a opção Cover Flow. Era assim uma opção “mais ou menos”, nem era boa nem má, mas era pouco usada. Isto porque numa janela mostrava a imagem em cima e em baixo tinha os ficheiros… mas não era grande coisa.
Agora a Apple mostra no centro a imagem e na direita, na barra, apresenta os metadados completos que poderemos usar para variados fins. Há também algumas novas ações rápidas na parte inferior da barra lateral de visualização.
Todos os tipos de ficheiros têm a opção de adicionar uma palavra-passe, pode também compactar os ficheiros selecionados num ZIP protegido por palavra-passe. Podemos arquivar esses ficheiros ou partilhar os mesmos via Web, e quem quiser abrir deverá estar munido da respetiva palavra-passe.
Para imagens, podemos usar as ferramentas para rodar uma imagem, usar as canetas para fazer marcações e criar instantaneamente um PDF. Interessante é que também podemos rodar os ficheiros de vídeo e com acesso adicional a opções de corte.
Durante a keynote, a Apple destacou uma ação rápida que adicionaria instantaneamente uma marca d’água a cada imagem selecionada num clique, mas não encontramos essa opção nesta versão, certamente virá a seguir. Surpreendentemente, os ficheiros de áudio também têm um botão de recorte, mas novamente esse recurso não está ainda disponível.
Existem algumas novas opções de organização ao clicar com o botão direito do rato no Finder. Podemos limpar os ficheiros e agrupá-los por nome ou tipo, etc. Depois de criado um grupo, podemos também classificar os ficheiros dentro de cada grupo por tamanho ou qualquer outra escolha.

4 – Screenshots

A Apple sempre facilitou as capturas de ecrã em todos os seus sistemas operativos, tornou este recurso fácil e levou depois a que todos os outros sistemas operativos procurassem esta forma simples de “fotografar” o ecrã. Em tempos já ensinamos a tirar proveito deste recurso, lembram-se?
Pois bem, nesta nova versão, no macOS Mojave, a Apple deu ainda mais autonomia e poder ao recurso screenshots.
A nova ferramenta de capturas de ecrã pode ser ativada pressionando Command-Shift-5. Depois, podemos fazer as capturas tradicionais e ir muito mais longe. Agora podemos gravar a atividade do ecrã que anteriormente era possível apenas no QuickTime.
Com estas opções disponíveis na janela da ferramenta de captura, podemos gravar todo o ecrã ou apenas uma parte que seja interessante. Podemos mesmo esconder ou mostrar o cursor do rato e podemos ativar o temporizador. Bom, está muito mais interessante e agrupado como deve ser.

Novo modo de edição de screenshots

Temos de falar no novo método de captura o ecrã, ou parte dele, mas também temos de referir que a Apple adicionou ao macOS a possibilidade de editar os screenshots tal como já o podemos fazer no iOS, desde o iOS 11. Ao fazes a captura de ecrã, esta vai aparecer em formato miniatura no canto inferior direito e clicando em cima abre-se com as devidas ferramentas de edição disponíveis. Também aqui podemos editar, depois guardar, partilhar ou simplesmente apagar.

5 – Aplicações iOS no macOS

Era um das opções que sempre se falou, mas com um sentido mais agregador, chegou-se mesmo a referir que a Apple poderia fundir o iOS com o macOS. Na verdade isso não acontecerá, mas a Apple fez questão de trabalhar numa forma de colocar no macOS algumas aplicações iOS… e isso é simplesmente fantástico.
Com foi referido na Keynote do WWDC 2018, a empresa de Cupertino está a criar a portabilidade de aplicações iOS para o macOS. Atualmente, é muito difícil fazer essa portabilidade porque as frameworks subjacentes são diferentes, mas no Mojave, a Apple adaptou algumas das frameworks principais do iOS e inseria-os no macOS.
Podemos ver já no Mojave algum trabalho feito, apps iOS como Notícias, Bolsa, Dictafone, Casa…. já podem ser vistas, tal como podemos provar na imagem em cima.

6 – Modo noturno

Já nos cativou, já usamos e não queremos trocar. A Apple anunciou que o novo macOS 10.14, Mojave, que recebeu inspiração no deserto californiano, trará um novo modo escuro, que deixará janelas e separadores dos computadores na cor preta para destacar ícones, imagens e vídeos. O Mojave tem também uma série de wallpapers dinâmicos que se alteram de acordo com a hora do dia.
Esta é uma alteração que tem sido amplamente aplaudida pelos utilizadores macOS e também é esperada com alguma curiosidade no iOS. Para já estamos a aproveitar a alteração fantástica, que dá um look&feel lindíssimo aos Macs.

Em resumo…


Em breve muitas outras novidades serão mostradas do macOS 10.14. Este renovado sistema operativo da Apple traz muitas outras funcionalidades importantes, algumas escondidas, que irão de certeza ser uma mais valia no dia a dia dos utilizadores.
Fonte: Pplware.