29 de jan de 2015

O que fazer quando o celular é molhado?

Quando o celular é molhado, não é o fim do mundo: há soluções. Há muitas situações em que você pode acabar molhando seu celular. Pode ser que o aparelho caia do seu bolso na privada, você se molhe em uma tempestade ou entre na piscina com ele.
Mas isso não é o fim do mundo (nem de suas fotos, arquivos, vídeos e agenda de contatos), ainda que especialistas considerem improvável que o celular volte a funcionar plenamente.
Vale dizer que é possível prevenir que o contato com água danifique o celular - por exemplo, colocando o aparelho em uma bolsa plástica ou passando nele um material conhecido como Liquipel, que torna o telefone resistente a água.
Mas, se você não tomou essas precauções, seguem algumas ideias sobre o que fazer quando o celular é molhado:
1. Tire-o da água o mais rápido possível
Especialistas recomendam aplicar essas dicas também aos tablets. Esse é o primeiro impulso de qualquer dono de celular - e é preciso segui-lo. Também é preciso secar o aparelho com o que estiver à mão: papel, toalha, camiseta ou pano.
2. Não religue o aparelho
Esse é o segundo impulso mais comum nessa hora, mas é preciso ter cuidado. Se o celular desligou, o pior que se pode fazer é religá-lo, pois isso pode gerar um curto-circuito. Caso o celular não tenha desligado, faça isso.
3. Tire a bateria e o cartão SIM
Para evitar que os circuitos elétricos do aparelho entrem em funcionamento é bom retirar sua bateria (e qualquer capa de proteção que esteja no celular). Uma vez feito isso, seque seu interior com um guardanapo com muito cuidado.
Há celulares que não permitem que o usuário retire sua bateria, como alguns modelos da Nokia e o iPhone. Nesse caso, desligá-los é suficiente. Também é recomendável tirar o cartão SIM e secá-lo.
4. Retire a água
Sem usar agressividade demais, é uma boa ideia tirar a água do aparelho batendo-o de leve contra uma superfície. Também vale assoprar e puxar as gotas de água que se encontram em seu interior com um aspirador. Feito isso, há algumas opções sobre o que fazer em seguida.
5. Coloque o aparelho no arroz
É recomendado colocar o celular em um pote com arroz. Coloque o celular em um recipiente seco, que pode ser um pote de vidro ou de plástico e cubra o aparelho com arroz cru.
Feche o pote e o coloque em um lugar seco, onde bata um pouco de sol. Depois de 24 horas, retire o celular do pote e tente ligá-lo. Essa técnica foi aprovada em muitos testes que podem ser conferidos na internet - e a lógica por trás dela é que o arroz absorve a umidade que ficou no aparelho.
6. Coloque-o sob o sol
Se não tiver arroz à mão, outra opção é colocar o celular sob o sol, sobre um guardanapo. Não deixe o aparelho assim por muito tempo, porque isso pode gerar um superaquecimento e danificar a tela. Para evitar esse problema, use também um ventilador para ajudar a secá-lo.
7. Use outro produto que absorve umidade
Alguns blogs recomendam usar outros produtos no lugar do arroz para absorver a umidade do aparelho. Entre eles, cuscuz, pacotes de gel de sílica e areia usada nas caixas de fezes para gatos (limpa, é claro). Areia de caixa de gatos é um material útil nestes casos Quando achar que a umidade já foi suficientemente absorvida, tente religar o aparelho.
Pode não funcionar: isso depende de quanto o celular é molhado, e acima de tudo, de quais chips e circuitos dentro do aparelho foram afetados. Não se trata de uma ciência exata, mas de um último recurso para salvar o telefone. Mas, ao menos, você tentou.
Fonte: UOL

Apple pode ter passado Samsung no mercado de smartphones


É difícil afirmar com absoluta certeza, mas vários indícios apontam que a Apple bateu a Samsung no último trimestre e se tornou a principal marca de smartphones do mundo.
A dificuldade em manter a afirmação se dá pelo fato de que a sul-coreana não divulga dados específicos sobre seu negócio de smartphones. Enquanto a Apple vendeu 74,5 milhões nos últimos três meses, sabe-se apenas que a Samsung comercializou 95 milhões de dispositivos, dos quais algo entre 71 milhões e 75 milhões são smartphones.
Só que algumas das principais consultorias do mercado apontam uma vitória da Apple. Para a Counterpoint Research, a sul-coreana vendeu 73,8 milhões, enquanto a Creative Strategies também aposta na dona do iPhone.
A Strategy Analytics é mais cautelosa ao apontar empate, num cenário em que ambas teriam vendido 74,5 milhões de smartphones.
Mesmo nesse cenário a Apple leva uma vitória para casa, como ressalta o Verge. Afinal, o preço médio dos iPhones subiu em US$ 50 e, como mais uma vez a empresa bateu recorde de vendas, seus resultados financeiros deram um salto ainda maior.
Fonte: Olhar Digital