20 de mar de 2015

Google é acusado de manipular resultados de busca.

Um relatório da Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC) divulgado hoje pelo Wall Street Journal aponta que funcionários do órgão indicaram a abertura de um processo contra o Google por práticas de monopólio de mercado em 2012.

Em 160 páginas, o documento explica que foram encontradas evidências de que a empresa rebaixou seus concorrentes e colocou seus próprios serviços no topo das listas de resultados de pesquisas.
Na época, a empresa teria utilizado um algoritmo especial para impulsionar seus produtos e melhorar sua colocação na página de resultados e funcionava da seguinte maneira: ao receber um termo específico de pesquisa, ele era capaz de determinar qual serviço do Google tinha relação com o campo e colocava-o acima dos demais resultados.
"Depois de uma revisão exaustiva de 19 meses abrangendo 9 milhões de páginas de documentos, a equipe da FTC concordou que não havia necessidade de tomar medidas sobre a forma como o Google classifica e mostra os resultados de suas buscas”, afirmou hoje um dos principais assessores jurídicos do Google, Kent Walker.
Apesar de não processar a gigante, a comissão pressionou a empresa para que mudasse as práticas. Caso tivesse sido levada adiante, a ação seria o maior caso antiruste desde o processo do Departamento de Justiça contra a Microsoft nos anos 90.
Fonte: Olhar digital.