21 de abr de 2015

WhatsApp começa a liberar recurso de chamada de voz para iPhone

Uma atualização do WhatsApp liberada nesta terça-feira (11) começa a liberar o recurso de chamada de voz para donos de iPhone. A funcionalidade está disponível para alguns usuários do sistema Android desde março.
De acordo com a página doWhatsApp na loja de aplicativos da Apple, as chamadas de voz pelo WhatsApp serão liberadas gradualmente nas próximas semanas. 
"[O recurso] Chamadas pelo WhatsApp usa sua conexão à internet em vez de seu plano de voz. Tarifas de dados podem ser aplicadas", explica a empresa na descrição do aplicativo. 
A reportagem baixou a versão 2.12.1, que habilita a chamada de voz. Porém, não houve nenhuma mudança na interface, nem símbolo de telefone próximo aos contatos.
No Android, ocorria o mesmo no início. Com o tempo, era preciso receber uma ligação-convite de algum usuário, o que fazia mudar a interface e habilitar a guia "ligações".
Além das chamadas de voz, essa nova versão do WhatsApp habilita o aplicativo na opção de compartilhamento do iOS 8 -- basicamente, o aplicativo entrará na área de compartilhamento do sistema, o que facilitará no envio de links, fotos ou vídeos para contatos.
Fonte: Uol.

Os apps gratuitos do seu celular podem estar sugando sua bateria

Não há discussão: a melhor forma de ter seu aplicativo instalado no maior número de celulares possível é oferecê-lo gratuitamente. No entanto, um estudo afirma que a prática pode estar prejudicando os usuários, resultando em queda de desempenho e duração de bateria e consumindo mais dados da sua franquia. 
Os pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia, do Instituto de Tecnologia de Rochester, ambos dos Estados Unidos e a Queen's University, do Canadá, dizem que o impacto dos apps gratuitos é grande. Eles consomem em média 16% mais bateria que suas contrapartes pagas, 22% mais memória, 56% mais processamento e impressionantes 79% mais dados. 
O motivo disso são os anúncios. Eles adicionam mais uma camada de informação que tem que ser processada no hardware do celular, tornando-os mais pesados. Além disso, eles frequentemente estão coletando outras informações como sua localização via GPS, o que consome processamento e bateria. Enquanto isso, os aplicativos pagos em geral dedicam o poder do hardware apenas aos recursos do app. 
Sobre o consumo de dados, anúncios também precisam ser baixados para que possam ser exibidos, gastando alguns preciosos kilobytes da sua franquia a cada vez que eles são exibidos. Isso significa que, sim, o aplicativo gratuito também pode pesar diretamente no seu bolso.

A pesquisa foi feita com 21 aplicativos entre mais populares do ano passado, medindo o efeito em celulares com base em ferramentas de análise instaladas em um smartphone Galaxy S2, da Samsung.
Fonte: Olhar Digital.