3 de set de 2015

iOS 9 vai "pesar" apenas 1.3GB para facilitar update no aparelho

Sistema anterior iOS 8 sofreu muitas críticas pelo tamanho considerado exagerado para os chamados updates over the air.
A Apple anunciou uma boa notícia durante a abertura da WWDC 2015: o novo iOS 9 vai “pesar” apenas 1.3GB para atualizações over the air, ou seja, diretamente pelo seu iPhone ou iPad.

Com isso, a Apple quer facilitar a vida dos seus usuários, já que muitos ficaram bastante irritados com o anterior iOS 8, que “pesava” bem mais, tornando quase impossível fazer a atualização em um iPhone de 8GB, por exemplo – a empresa foi até alvo de um processo por isso nos EUA.
E, pela reação do público na WWDC 2015, que aplaudiu bastante a novidade, esse tamanho menor do iOS 9 será muito bem recebido pelos usuários da empresa de Cupertino.
Fonte Macworld

Airbnb lança aplicativo para o Apple Watch

O aplicativo vai ajudar hóspedes e anfitriões a ficarem em contato
A Airbnb decidiu criar um aplicativo para o Apple Watch, com o objetivo de fornecer uma maneira rápida e fácil para a troca de mensagens entre anfitriões e convidados, muitas vezes e em movimento, durante o processo de reserva e a sua estadia.

A partir desta quinta-feira, 3/9, usuários Airbnb através da plataforma iOS, e que tenham o relógio inteligente da Apple, receberão o novo aplicativo através de uma atualização de software.
O aplicativo não é uma adaptação do atual app iOS para uma tela menor. Foi desenvolvido completamente do zero.  E projetado para proporcionar mais velocidade e simplicidade, especialmente naquelas ocasiões nas quais os usuários não possam ou queiram usar o smartphone.
As mensagens podem ser ditadas ou selecionadas a partir das respostas pré-definidas, criadas pelos próprios usuários nas configurações do Apple Watch. 
Os anfitriões, em particular, devem aprovar o modo de operação. Especialmente aqueles constantemente bombardeados com tipos similares de perguntas. Uma resposta predefinida pode vir a calhar quando os hóspedes perguntam constantemente qual a senha de acesso WiFi, por exemplo.
Os anfitriões podem receber pedidos de reserva através do aplicativo, contendo o nome do viajante e foto, datas solicitadas, e uma mensagem deles. E aceitar ou declinar a partir de seu pulso. Caso aceitem a solicitação, o hóspede é notificado e pode responder também a partir do seu próprio Apple Watch, usando os mesmos recursos.
A iniciativa da Airbnb mostra o desejo da companhia em assumir uma posição dominante no mundo da computação vestível, que poderia eventualmente tornar-se uma plataforma mainstream. Outros prestadores de serviços online, como o Yahoo, Yelp e The New York Times, também já lançaram seus próprios aplicativos para a Apple Watch.
Fora isso, o Airbnb está integrado com Passbook da Apple, permitindo aos viajantes receber alertas sobre as próximas reservas, ou acessar informações sobre essas reservas. E também tem algumas integrações com smartwatches rodando Android Wear, para fornecer notificações aos usuários sobre reservas.

Novos smartphones da Apple devem manter o mesmo preço do iPhone 6

Os novos smartphones da Apple devem custar o mesmo que o iPhone 6. Fontes ligadas à empresa informaram ao site especializado 9TO5Mac que os lançamentos manterão os mesmos níveis de armazenamos –16 GB, 64GB e 128– de seus antecessores e chegarão ao mercado europeu por a partir de 199 euros (cerca de R$ 839) e por até 499 euros (R$ 2.105).
Diante da alta do dólar no Brasil –que gira em torno de R$ 3,75–é difícil prever se o congelamento do preço também se aplicará ao consumidor brasileiro. Atualmente, os iPhones 6 e 6 Plus são vendidos de R$ 3.499 a R$ 4.699.
Os lançamentos dos possíveis iPhone 6s e iPhone 6S Plus estão previstos para 9 de setembro, em São Francisco (EUA). Como de praxe, os eventos da Apple são sempre recheados de muito suspense, mas também de muitos rumores. No convite, além da data e do local, consta a seguinte frase: “Hey Siri, give us a hint'' (“Olá Siri, nos dê uma pista'', em tradução livre).
Rumores sugerem que os novos iPhones ganhariam o primeiro upgrade de megapixels dos aparelhos da Apple desde a versão 4S, em 2011. A capacidade dos sensores das câmeras passariam para 8 MP (frontal) e 12 MP (principal) e contariam com suporte a flash (as duas e não mais só a principal).
Os novos iPhones devem vir ainda com capacidade de gravação de vídeo em 4K –assim como alguns dos smartphones da linha Galaxy da Samsung–, e a tecnologia Force Touch, o sensor de toque possibilita o reconhecimento de diferentes comandos conforme o grau de intensidade da aplicação. Não devem, no entanto, apresentar grandes mudanças no tamanho e no design. O que espera é um reforço com o uso do alumínio da série 7.000, que é 60% mais forte do que as ligas convencionais, além de ser mais leve.
Sensor de incêndio
Uma patente registrada pela Apple na última terça-feira (1º) indica a possibilidade de os próximos produtos da marca virem equipados com um detector de fumaça, segundo o site Apple Insider.


Se o usuário não perceber o início de um possível incêndio, o celular poderia alertá-lo e até chamar o Corpo de Bombeiros.
Fonte: Uol tecnologia

Veja como deve ser a grande novidade do iPhone 6S

Já faz algum tempo que a Apple vem comentando a respeito do lançamento de sua tecnologia Force Touch, introduzida no trackpad do novo MacBook e no Apple Watch, mas não deu as caras nos dispositivos mobile da empresa – pelo menos até agora.
A novidade consiste na detecção da quantidade de pressão aplicada sobre a superfície tátil. Com isso, além dos comandos feitos por movimentos específicos dos dedos ou tocando em partes distintas da tela, mais uma variável é acrescentada para aumentar a gama de ações possíveis e fazer com que a tecnologia seja o grande chamariz para o lançamento do iPhone 6S.
Todas as funções e mais detalhes sobre o funcionamento podem ser conferidos em uma supermatéria que fizemos aqui no TecMundo a respeito da tecnologia.

Dando continuidade à prática de novidades da família S

Uma prática comum da Apple é incorporar novas funcionalidades aos iPhones da família S: o 4S recebeu a Siri, o 5S recebeu o Touch ID e agora estamos às vésperas do anúncio oficial do 6S, que deverá receber (finalmente) o Force Touch.
A tecnologia deve ajudar a ampliar a gama de ações do iOS, principalmente no âmbito "atalhos". Entre as funções cogitadas estão, por exemplo, o início imediato de um trajeto no aplicativo Maps ao pressionar o destino desejado com mais força, ir direto para os seus favoritos ao apertar mais forte sobre o ícone do Safari, aplicar zoom em imagens e vídeos de acordo com a pressão aplicada, entre outras funções.
Além disso, existe o rumor de que a Apple pretende eliminar o famigerado botão de home de seus aparelhos um dia, então é possível que o Force Touch seja a ferramenta que será utilizada para que isso aconteça em futuros lançamentos da empresa.

Sendo batida em seu próprio jogo

A surpresa dessa vez é que a Apple parece ter ficado para trás, já que a Huawei anunciou hoje seu Mate S com Force Touch – inclusive foi o vídeo de apresentação do aparelho que originou a imagem que utilizamos ali em cima e que você pode conferir a seguir.
Isso merece destaque porque a concorrente anunciou a funcionalidade dias antes da Apple fazer a sua apresentação – tirando um pouco do "efeito surpresa" que era esperado.
FONTE(S)