9 de nov de 2015

iPad Pro chega no dia 11 por até US$ 1080

A Apple anunciou hoje que iniciará as vendas do seu novo iPad de 12,9 polegadas, o iPad Pro, na quarta-feira, 11 de novembro. O dispositivo estará disponível em três cores por preços a partir de US$ 800 (R$ 3.000), e chegando até US$ 1080 (R$ 4.100) - sem contar os acessórios.
Por US$ 800 é possível adquirir a versão de 32GB do aparelho, com conectividade Wi-Fi. A versão Wi-Fi com 128GB de armazenamento sai por US$ 950. A mais cara de todas, porém, é a versão compatível com redes móveis (3G e 4G) e Wi-Fi, com 128GB de armazenamento, que sai por US$ 1080.
Além do iPad Pro, a Apple começará também a vender os acessórios desenvolvidos especialmente para ele: o Apple Pencil (uma espécie de stylus com funcionalidades específicas) e o Smart Keyboard (um teclado inteligente). O Apple Pencil custará US$ 100 e o Smart Keyboard US$ 170.
lista de mais de 40 países nos quais o iPad Pro estará disponível inicialmente não inclui o Brasil, mas o site brasileiro da Apple informa que ele estará disponível “em breve”. Nos mercados aos quais ele chega na quarta-feira, ele estará disponível nas cores prateado, dourado e “cinza espacial” (space grey).
Fonte: Olhar Digital.

4 motivos para comprar os novos iPhones 6s e 6s Plus!

Chegam ao Brasil na próxima sexta-feira, 13, os novos modelos de iPhone da Apple: o 6s e o 6s Plus. Com base no que já se sabe a respeito das principais características e recursos dos aparelhos, preparamos uma lista com o que eles têm de melhor em suas novas versões.
É importante ressaltar que, mesmo com pontos positivos, os novos iPhones não são perfeitos ou livres de falhas. Fique de olho no Olhar Digital para a nossa lista com os principais defeitos dos smartphones da Apple e também nossa análise completa dos produtos nos próximos dias.
1 - 3D Touch
A grande novidade da nova linha de iPhones é um recurso que, por mais que não seja exclusividade ou pioneirismo da Apple, é uma adição interessante à experiência com o celular. Trata-se do 3D Touch, um sistema que adiciona sensibilidade ao touchscreen e permite ao celular executar funções diferentes de acordo com a força com que o usuário pressiona a tela.
Para os que já tiveram a chance de experimentar os novos iPhones, o recurso parece ser uma unanimidade. O 3D Touch adiciona uma nova camada de complexidade à execução dos aplicativos, abrindo espaço para novas funções e maneiras de utilizá-los no iOS.
2 - Câmera
Como já é tradição na linha de smartphones da Apple, o iPhone 6s - assim como seu irmão mais alto, o iPhone 6s Plus - registra imagens de ótima qualidade. A câmera principal tem 12MP enquanto a frontal vem com 5MP, o que representa um considerável avanço em relação aos modelos anteriores.
Além disso, os iPhones 6s e 6s Plus podem registrar vídeos em resolução 4K, além de captar imagens panorâmicas e detectar rostos. Esses recursos já existem em outros smartphones, mas não deixam de embelezar também as fotos tiradas com os aparelhos da Apple.
3 - Performance
A julgar pelas especificações, é possível garantir que a performance dos novos iPhones é mais rápida e eficiente do que no passado. Após anos trabalhando com apenas 1GB, a Apple resolveu expandir a memória RAM para 2GB e ainda incluir no pacote um novo processador.
O chip A9 possui dois núcleos e 1.84GHz, elevando a potência do smartphone em relação aos antecessores. Como toda a arquitetura do iPhone é desenvolvida pela Apple para melhor explorar os recursos do iOS, é difícil que concorrentes com mais memória RAM ou processadores mais rápidos apresentem performance tão superior.
4 - Resistência
Em 2014, os fãs da Apple foram pegos de surpresa com a polêmica que ficou conhecida como "bendgate". Pouco tempo após o lançamento, o iPhone 6 se revelou extremamente frágil a qualquer aplicação razoável de força. Alguns usuários notaram inclusive que o smartphone poderia entortar facilmente se fosse carregado no bolso de uma calça.
A fabricante corrigiu com sucesso o problema nos novos modelos. Com uma leve adição de peso e espessura, o iPhone 6s e o 6s Plus são bem mais resistentes que os anteriores. Não espere uma tela "indestrutível" como a do Moto X Force, mas também não há motivo para se preocupar caso precise deixar seu celular no bolso por muito tempo.
Fonte: Olhar Digital.