14 de mar de 2016

Artigo: por que um novo iPhone menor será uma bola dentro da Apple

Possível smartphone com tela de 4" representaria um passo à frente da empresa para consolidar uma "plataforma iPhone" como fez com Macs nos anos 1980.
De longe, o maior rumor sobre o evento da Apple do dia 21 de março é o tal do iPhone SE. O suposto modelo de 4 polegadas do smartphone marcaria a primeira vez que a empresa voltaria para um celular com uma tela menor.

Mas o iPhone SE é significativo por uma razão maior e mais estratégica. O mercado geral está mudando. Os smartphones estão vendendo bem, sem dúvidas, mas o crescimento desacelerou: sim, foram vendidos cerca de 75 milhões de iPhones no primeiro trimestre de 2016, mas esse número ficou basicamente estável em comparação com mesmo período do ano passado.
Alguns analistas pensam que isso significa “um ápice do iPhone”, uma ideia que talvez não seja tão relevante, a não ser que você seja um investidor. Mas com o mercado de smartphones (e o próprio iPhone) perto de alcançar a marca de uma década de existência, penso que é mais importante destacar que o segmento amadureceu nesses anos todos.
O melhor iPhone da história
Todo ano temos um novo iPhone, e todo ano a Apple diz que esse é o melhor iPhone da história. Isso provavelmente será verdadeiro se você estiver fazendo essa mensuração por meio de especificações e recursos; a equipe de hardware da empresa faz um trabalho e tanto para colocar mais poder e força em cada novo aparelho. Mas nos últimos anos essas melhorias passaram a ficar um pouco mais incrementais. Coloque um iPhone 6S ao lado do primeiro iPhone, e apesar de notar algumas diferenças, verá que é possível reconhecer que ambos foram “recortados” do mesmo molde. Mas tente usar um iPhone original e será uma história completamente diferente – o software foi melhorado a uma taxa exponencial.
Todos os usuários mais ligados em tecnologia, como eu, começaram a questionar se as sucessivas melhorias anuais valem o custo de um novo aparelho. Muitos dos frutos mais “fáceis” de alcançar dos últimos anos – como câmera frontal, flash LCD, tela maior, etc – já foram devidamente colhidos. Isso não quer dizer que a tecnologia está estagnada: os avanços ainda são feitos de maneira constante, e a Apple continua a encontrar maneiras para tornar seus novos iPhones atraentes para os consumidores – talvez apenas não sejam mais compras tão “obrigatórias” quanto os modelos anteriores.
SE quer dizer “small edition”?
Voltando ao suposto iPhone SE. Ele seria lançado fora do ciclo de upgrades, provavelmente incorporando tecnologia do iPhone 6 e talvez com um design menos fino do que a série 6. Também é esperado que não tenha algumas coisas especiais do 6S, como o 3D Touch, e certamente não terá nenhum recurso inédito programado para chegar com os novos iPhones top de linha no segundo semestre.
Mas para os consumidores que a Apple está querendo atrair, isso não importa. Um smartphone menor está na lista de desejo de muita gente. À medida que o mercado amadureceu, o aparelho tornou-se mais e mais uma parte importante das nossas vidas – e isso significa que queremos um celular que se adapte às nossas vidas. E, às vezes, isso significa um produto que caiba em mãos ou bolsos menores.
Então por que não fazer um iPhone menor? Afinal de contas, a Apple não teve vergonha de fazer um modelo maior há alguns anos. E na linha iPad conta com o Mini, o Air e o Pro, com três tamanhos diferentes de telas. Ou seja, pode muito bem fazer o mesmo com os iPhones e deixar a escolha com os consumidores.
A plataforma iPhone
Para mim, o iPhone SE seria uma ação importante da Apple. Isso porque, assim como os modelos maiores Plus, indica que a companhia passou da ideia de que o iPhone seja algo monolítico, do tipo apenas um tamanho para todos. E, apesar de não achar que o iPhone SE vá impulsionar as vendas da Apple para a estratosfera, penso que adiciona outro suporte para apoiar e dar sustentação à plataforma iPhone.
Olhe bem para trás e você verá algo parecido com os Macs. Após o lançamento do Macintosh original em 1984, a empresa continuou a realizar mudanças e lançar modelos melhorados, transformando o computador de um único produto para uma plataforma mais estável.
Na verdade, sabe o nome de alguns dos modelos mais significativos daquela época? Plus e SE. Acho que algumas coisas nunca mudam.
Fonte: Macworld.