17 de abr de 2016

FBI pagou hacker para desbloquear iPhone de suspeito nos EUA, diz jornal.

Segundo o jornal The Washington Post, agência americana pagou hackers profissionais por técnica para acessar os dados do iPhone 5C de acusado de terrorismo.
O FBI teria pago hackers profissionais por uma vulnerabilidade até então desconhecida que permitiu que a agência desbloqueasse o iPhone 5C de um suspeito de terrorismo.

O exploit em questão permitiu que o FBI criasse um aparelho capaz de usar ataques de força bruta para burlar a senha de bloqueio do iPhone sem acionar um recurso de segurança que teria apagado todos os dados do aparelho, afirma o Wasghinton Post, que cita fontes anônimas próximas do assunto.
Os hackers que forneceram o exploit para o FBI encontram vulnerabilidades de software e às vezes as vendem para o governo dos EUA, afirma o jornal norte-americano.
Reportagens anteriores sugeriam que a empresa israelense Cellebrite era a parte terceirizada não revelada que ajudou o FBI. No entanto, não foi isso que aconteceu, de acordo com as fontes do Post.
Relembre
Em fevereiro, um juiz dos EUA ordenou que a Apple escrevesse um software especial que pudesse ajudar o FBI a desabilitar a proteção que apagava os dados do iPhone. A Apple desafiou a ordem e se recusou a cooperar com o FBI, alegando riscos de segurança.
No final de março, o FBI desistiu do pedido após conseguir desbloquear o iPhone em questão usando uma técnica adquiria a partir de uma parte não revelada.
Fonte: Macworld.