27 de jul de 2016

Vendas de iPhone caem pelo segundo trimestre consecutivo no mundo.

Companhia de Redmond fechou trimestre com receita de US$42,4 bilhões e lucro de US$7,8 bilhões, mais do que o esperado por analistas.

Após o decepcionante segundo trimestre em que as vendas do iPhone caíram pela primeira vez na história, a empresa precisava compensar. E, apesar de os números terem mantido a queda no trimestre encerrado em junho, indo de 47,5 milhões de unidades no Q3 de 2015 para 40 milhões de unidades para o mesmo período neste ano, o balanço dos últimos três meses foi mais forte do que o esperado pela Apple e pelos próprios analistas de mercado.

A Apple estava sim esperando a queda, assim como os analistas, mas ela não foi tão feia como se previa. A empresa registrou receita de 42,4 bilhões de dólares no trimestre, com lucro de 7,8 bilhões de dólares, o que ficou acima dos 42 bilhões de dólares esperados inicialmente. Para efeito de comparação, a companhia de Cupertino registrou receita de 49,6 bilhões de dólares no mesmo trimestre de 2015.
Apesar de não terem evitado o resultado negativo, os números do iPhone SE, lançado em março, foram considerados fortes pela Apple. “Tivemos um lançamento muito bem-sucedido do iPhone SE e estamos animados com a resposta dos consumidores e desenvolvedores aos serviços e aos softwares que mostramos na WWDC em junho”, afirmou o CEO da empresa, Tim Cook.
Serviços em alta
A Apple continuou colhendo os frutos da sua divisão de serviços, que inclui vendas do Apple Music, iTunes Store e App Store, além do Apple Pay. O setor registrou aumento de 19% na comparação ano a ano e a App Store registrou novo recorde de receita.
iPad Pro: Uma luz?
Mas as vendas de hardware caíram de forma geral, atingindo também os Macs, com vendas de 4,2 milhões de unidades e queda de 11%, e os iPads, com 9,9 milhões de unidades vendidas, número 9% menor.
Por outro lado, o iPad Pro apareceu como um ponto de luz no segmento para a Apple. Apesar de as vendas do iPad terem caído, a companhia registrou um crescimento de 7% nos números do iPad Pro em relação ao mesmo período do ano passado – e de 10% na comparação com o trimestre anterior. Isso significa que os consumidores estão focando no mais caro iPad Pro, mesmo que menos iPads estejam sendo vendidos no geral.
Fonte: Macworld.

Rumor: iPhone 7 pode ser o iPhone 6se e chegar em setembro por US$ 650

Recentemente, nós publicamos uma notícia informando que o iPhone 7 pode ser lançadonas lojas na semana do dia 12 de setembro, algo que parece fazer muito sentido seguindo a lógica da Apple.
Todavia, agora, um novo rumor deixou as pessoas um pouco confusas, com a informação de que a fabricante pode, na verdade, até mudar o nome do iPhone 7 para iPhone 6se.
De acordo com o site Telegraph, a Apple pode adiar o lançamento de um produto mais ousado até o ano que vem, quando será comemorado o 10º aniversário do iPhone, daí talvez a mudança no nome do produto.
Além disso, a probabilidade de o evento de lançamento acontecer na primeira semana de setembro — em alguma data entre 5 e 9 — é grande, uma vez que, de acordo com Evan Blass, famoso por obter informações confidenciais, o aparelho pode chegar às lojas já no dia 16 de setembro.
Vale notar ainda que, assim como aconteceu no ano passado, a Apple pode revelar dois (ou até três) modelos do novo iPhone, bem como um novo Apple Watch e uma nova versão do iPad Pro. Segundo uma informação do último software da fabricante, os próximos modelos também podem trazem alguma proteção adicional contra água.

Outras grandes novidades que muitos rumores apontavam para este ano — incluem uma reestruturação mais complexa no corpo do smartphone — podem acabar aparecendo somente no iPhone que será lançado em 2017. Para 2016, devemos ter o iPhone 6se por US$ 650 (R$ 2.127) e o iPhone 6se Plus por US$ 750 (R$ 2.454).
Fonte: Tecmundo.