2 de set de 2016

Para Apple, cobrança de US$14,5 bilhões pela UE é "besteira política"

CEO da empresa, Tim Cook, diz que decisão da Comissão Europeia é reflexo de um sentimento anti-EUA.

A decisão da Comissão Europeia para forçar a Apple a pegar bilhões de dólares para a Irlanda em impostos de volta é uma “total besteira política” e reflexo de um sentimento anti-EUA, segundo o CEO da Apple, Tim Cook.
“Ninguém fez nada de errado aqui. A Irlanda está sendo escolhida, e isso é inaceitável”, afirmou Cook, que está no comando da empresa desde 2011.
Para quem não lembra, a Comissão Europeia determinou nesta semana que a Irlanda concedeu benefícios fiscais ilegais para a Apple ao não coletar 14,5 bilhões de dólares em impostos devidos ao longo de 10 anos, entre 2004 e 2014. 
Em uma carta aberta para os clientes da Apple, Cook afirma que as acusações da CE “não possuem base em fatos ou na lei”.
A Comissão analisou as disposições fiscais fornecidas pelo governo irlandês para duas subsidiárias da Apple, a Apple Operations Europe, que fabrica alguns computadores da Apple, e a Apple Sales International, que revende os produtos da companhia na Europa, Oriente Médio, África e Índia.
Fonte: Macworld.