13 de jun de 2016

WWDC 2016: Apple anuncia oficialmente o iOS 10

De acordo com a empresa de Cupertino, esse será o maior lançamento do iOS. Isso porque o novo sistema terá 10 novos grandes recursos.
A Apple acaba de oficializar o novo iOS 10 durante a keynote de abertura da sua conferência de desenvolvedores WWDC 2016, em San Francisco, nos EUA.
De acordo com a empresa de Cupertino, esse será o maior lançamento do iOS. Isso porque o novo sistema terá 10 novos grandes recursos.
Como acontece com todas as atualizações do sistema móvel da Apple, a recém-anunciada plataforma deve chegar apenas no próximo trimestre.
As novas versões do iOS costumam ser liberadas ao público geral pela Apple juntamente com os novos modelos de iPhones e iPads.
Fonte: Macworld.

Apple finalmente abre Siri para desenvolvedores de aplicativos

Em busca do tempo perdido com assistente, Apple anunciou API para permitir que apps "de fora" possam ser ativados via comandos de voz da plataforma.
A Apple resolveu se mexer para correr atrás dos rivais do Siri. Para isso, a empresa finalmente abriu a assistente pessoal para desenvolvedores de terceiros.

Para isso, a empresa de Cupertino liberará uma API para dar a aplicativos “de fora” a possibilidade de serem ativados por meio de comandos de voz recebidos via Siri.
O anúncio, feito durante a abertura de conferência de desenvolvedores WWDC 2016, chega após iniciativas parecidas de outras gigantes do mercado, incluindo Amazon, Facebook, Google e Microsoft.
Apresentado oficialmente por Steve Jobs há cerca de cinco anos, o Siri basicamente permaneceu parado no mesmo lugar, enquanto os concorrentes conseguiram avançar neste segmento - o Amazon Echo, por exemplo, se integra com mais de 1 mil serviços externos diferentes.
Vale notar que a Apple também anunciou a aguardada chegada do Siri aos Macs por meio do novo sistema macOS Sierra, que chega até o final deste ano.
Fonte: Macworld.

Mac ganha área de trabalho para compartilhar documentos com iPhones e iPads

A Apple anunciou nesta segunda-feira (13) uma atualização no MacOS --novo nome do Mac OS X, o sistema operacional dos computadores Mac-- que inclui a criação de uma área de trabalho universal para o compartilhamento de documentos com iPhones e iPads.
"Por 30 anos nós aprendemos a colocar as coisas em que estamos trabalhando na área de trabalho --então vamos fazer a área de trabalho disponível para os nossos outros Macs, assim como para nossos iPhones", disse a Apple, durante sua conferência anual para desenvolvedores, ao justificar a novidade. 
Com o Universal Clipboard, será possível copiar conteúdos do iPhone e colá-los no MacOS, ou vice-versa. Basta que os documentos a serem compartilhados estejam armazenados nesta nova área de trabalho.
A Apple tem apostado cada vez mais nessa interação para permitir que todos os seus aparelhos funcionem juntos. A empresa considera o anúncio de hoje um passao à frente do que já fazia o iCloud, ambiente de armazenamento na nuvem da Apple. Há no iCloud Drive 10 bilhões de documentos armazenados atualmente.
Outra iniciativa nessa linha é o sistema de "Autodesbloqueio", em que um Mac pode reconhecer o Apple Watch no pulso do usuário ou a impressão digital em um iPhone para desbloquear o sistema automaticamente, sem necessidade do uso de uma senha.

Novidades não tão novas

O Universal Clipboard foi um dos recursos mais interessantes do pacote de novidades advindas do anúncio do iOS 10, apresentado na WWDC, evento anual da Apple que ocorreu nesta segunda-feira (13), nos Estados Unidos. O MacOS também foi atualizado e passará a se chamar Sierra, com lançamento para o outono no Hemisfério Norte (primavera do Sul).
A empresa de Cupertino também trouxe novidades para o Siri, seu assistente pessoal com reconhecimento de voz. A maior delas é que ele finalmente irá para o MacOS, a exemplo do que a Microsoft fez com o Cortana e o Windows 10. O ícone do Siri ficará na barra de tarefas do Mac.
O software do assistente também foi atualizado e agora vai interagir com aplicativos de terceiros, que não vêm instalados no sistema (como Facebook e Snapchat). Isso a Google também anunciou antes, com o Google Now on Tap.
Outra coisa que a Google fez antes e Apple correu atrás hoje foi a atualização no seu app de fotos. Seu sistema agora agrupa as fotos mais interessantes para determinados momentos, como "melhores do fim de semana". Algo que o Google Photos já faz há algum tempo.
Fonte: Uol.

Adeus, OS X: conheça o novo macOS Sierra

Apple acabou de anunciar uma grande mudança no nome do OS X, um dos maiores produtos da Maçã. De acordo com Craig Federighi, vice-presidente de engenharia de software da companhia, durante a WWDC 2016, o sistema OS X agora vai se chamar macOS.
Isso significa que os computadores de mesa e os notebooks da Apple agora vão rodar com o sistema operacional macOS Sierra, como primeira versão. O nome segue a tendência de outros produtos, como o watchOS e o tvOS. Além disso, é possível notar que, agora, a Apple pode abandonar as versões numéricas para pensar em algo mais elegante.
O OS X chegou ao mercado em 2001 pelas mãos de Steve Jobs, ex-CEO da Maçã. O sistema operacional era baseado em Unix e NeXTSTEP.

Futuro da linha

Agora, o macOS 10.12 Sierra foi anunciado já com algumas novidades. Entre elas, o Auto Unlock, que permite ao usuário desbloquear um Mac apenas com a proximidade de seu Apple Watch. Outro recurso, o Universal Clipboard, permite que você tenha mais facilidade e rapidez ao copiar e colar arquivos e documentos entre Macs e iPhones. Outros recursos citados que vão existir no sistema são o Apple Pay e a Siri for Mac.
Os desenvolvedores já podem colocar as mãos no beta do macOS ainda hoje. Já o beta público chega no mês que vem, em julho, para todos os consumidores.
Fonte: Tecmundo.


Veja se o seu iPhone ou iPad poderá rodar o iOS 10

Começou a temporada do iOS 10. O sistema operacional da Apple foi disponibilizado nesta segunda-feira em prévia para desenvolvedores e será aberto para um beta público a partir de julho. Mas você já sabe se o seu aparelho vai rodar o novo sistema?
A Apple foi razoavelmente generosa com o número de aparelhos que serão capazes de rodar o seu novo sistema operacional, mas subiu em um nível a sua linha de corte. Neste ano, o iPhone 4s não será mais capaz de ser atualizado; o privilégio ficará apenas com o iPhone 5, de 2012, e os modelos lançados depois dele.
Apesar de a decisão excluir uma parte grande do público que ainda está usando o iPhones anteriores, a empresa ainda é muito mais abrangente do que o Android, por exemplo. O Nexus 4, também de 2012, ficou de fora da atualização do Android 6.0, que foi lançado no ano passado, enquanto a Apple ainda dá suporte a um aparelho de 2012 em 2016.
Em relação ao iPad, nada muda em relação ao ano passado, o que é particularmente impressionante. O iPad 2, lançado enquanto Steve Jobs ainda era vivo, em 2011, continua sendo capaz de rodar a versão mais recente do iOS, e o mesmo vale para todas as versões lançadas desde então: Mini, Air e Pro.
Por fim, o último dispositivo iOS é o iPod Touch. Em relação a estes dispositivos, serão atualizadas a 5ª geração, lançada em 2012, e a 6ª, o que também é uma faixa de corte generosa.
A imagem abaixo também resume bem a situação de cada família de aparelhos:
Fonte: Olhar Digital.

Siri chega aos Macs; agora você quase não precisa mais digitar

Confirmando boatos que já circulavam, a Apple mudou o nome de seu sistema operacional para PCs de OS X para macOS. Seguindo a tradição da empresa de dar nome a seus sistemas operacionais de computadores segundo locais da Califórnia, o primeiro macOS se chamará macOS Sierra. O foco do macOS Sierra é a integração dos MacBooks e iMacs com os iPhones e a Siri.
O macOS conseguirá se destravar usando métodos de autenticação do Apple Watch ou do iPhone. Em outras palavras, se ele detectar que o seu iPHone ou Apple Watch está próximo (e está destravado) ele também se destravará automaticamente.
Também será possível compartilhar a página inicial de um dos PCs com outros PCs por meio do iCloud Drive. Com o sistema de armazenamento na nuvem, a Apple permitirá que o usuário mantenha a mesma página inicial (ou área de trabalho) em todos os seus dispositivos, de maneira a tornar mais fácil mudar de um aparelho para outro.
O sistema também poderá comprimir arquivos menos usados e apagar automaticamente arquivos que o usuário não utiliza (como cache de navegador) para economizar espaço. Sem a intervenção do usuário, o sistema consegue economizar centenas de GBs em seus PCs, segundo a empresa.
O Apple Pay, método de pagamento da empresa, será dispobilizado na internet. Isso permitirá que usuários de navegadores de desktop finalizem suas compras clicando no botão “Apple Pay” e autenticando a compra por meio de seu iPhone ou Apple Watch.
Siri
Além disso, a assistente virtual da Apple, Siri, também ficará disponível nos computadores da empresa. Nos PCs, ela poderá pesquisar arquivos, utilizando múltiplos filtros, e interagir com o Centro de Notificações dos computadores. Ela também é capaz de realizar pesquisas na internet sem a necessidade de abrir um navegador.
A Siri também representará uma espécie de “área de transferência” universal entre os aparelhos da Apple. É possível, por exemplo, copiar uma imagem do iPad e colá-la em um aplicativo de computador com a ajuda da assistente. Ao acioná-la no macOS, ela também é capaz de enviar mensagens de texto por meio de aplicativos de iPhone.
A versão prévia da macOS Sierra está disponível a aprtir de hoje para desenvolvedores. Em julho, uma versão beta do novo sistema operacional será lançada, com o lançamento final chegando em algum momento do quarto trimestre do ano.
Fonte: Olhar Digital.

WWDC 2016: veja ao vivo o anúncio dos novos iOS, Mac OS, MacBook Pro e mais!

http://www.apple.com/apple-events/june-2016/